Pescador de Jaú



Pescador de Jaú

Sempre tive muito amor por minha família, meus amigos e por tudo que faço. Há muitos anos, em busca de realizar um grande sonho, o de morar na beira de algum rio no Mato Grosso do Sul, fui viver com a família às margens do Apa, pelo qual me apaixonei. Muitos sacrifícios foram impostos a todos, e ainda são. Lá passei a perseguir um ideal: desenvolver a pesca esportiva, gerar emprego e renda para aquela gente da Colônia Cachoeira.
Nessa jornada dura, complicada, inclusive viajando muito para mostrar a "nossa colônia", sempre fiz novos amigos. Encontrei parceiros não menos inspirados e seguimos mais longe. Hoje temos a APPATur, a Confraria, o programa de televisão Pesca Sem Fronteiras e muita bagagem acumulada.
Até parece tudo muito fácil. Porém... [sempre tem o "porém"] ...vez por outra atravessamos fases dificílimas. E é aí, que também sofremos desilusões e desgostos.
Assim como numa "prova de fogo", das várias que já enfrentei, o sentido é o mesmo: que o "amigo verdadeiro" é aquele que fica em nossas vidas, mesmo a distância, porém acessíveis, enquanto os "outros" simplesmente vão embora. Graças ao bom Deus, os que ficaram, mesmo que aparentemente sejam poucos, estes foram e ainda têm sido maravilhosos comigo.
E olhem, nem vale a pena contar das ações de invejosos e maledicentes que, sabe-se lá por que, sentem prazer em atrapalhar a vida alheia e vivem criando situações embaraçosas, falsas denúncias, fofocas, etc. Somam-se a isso rancores e politicagem barata, das mais diversas.
Porém, sigo em frente - sempre. Sou feliz por isso. Por não desanimar nem desistir, por mais difíceis que tenham sido, ou parecido ser, quaisquer circunstâncias. Não me permiti recuar, nem permitirei. E não acredito em coincidências.
Tive tantas e tantas pessoas importantes a meu lado, mesmo que por breves períodos. Percebam a diferença: afastaram-se por questões geográficas apenas, mas sempre ligados a mim e eu a eles.
Hoje tenho Elzinha de meu lado. Ah, essa mulher... fez e faz toda a diferença em minha jornada. Minha mãe, meu pai, meus filhos. Tenho dois grandes amigos de tempos, o Puga e o Franco.
Com o trabalho desenvolvido passei a ter milhares de clientes que se tornaram amigos de pescaria. Enfim, sinto-me realizado, poderoso por isso.
As máximas que regem minha vida e as ações, que não saem da mente jamais:
   Nada acontece por acaso;
   Nada se perde, tudo se transforma;
   Ninguém é tão rico que não venha a precisar, nem tão pobre que não tenha o que doar;
   As grandes conquistas também nos impõem os maiores riscos e sacrifícios.
Portanto, aos que ficaram, que ajudaram a suportar as agruras impostas, a eles dedicarei o sucesso, e um dia com certeza brindaremos.
À família dedico os resultados que virão.
Aos que foram, ou que forem, minha compreensão.
Aos que se enxergarem como inimigos, minha compaixão.
E aos demais, o benefício da dúvida, do livre arbítrio.
Em tudo, por certo mesmo, só o tempo confirmará.

João Carlos "Pescador de Jaú"

Copyright © 2005 João Carlos "Pescador de Jaú" Todos os direitos reservados Gestão Ativa - Soluções Web