Atraia somente as coisas boas Voltar



Temos o costume de viver o nosso dia-a-dia de uma maneira automática, dormindo e acordando feito robôs. Em geral, em nossas casas no final do dia, quando chegamos cansados e estressados, jogamos nossas roupas para o lado, sapatos para o outro e sentamos no sofá com o controle remoto em punho e pronto: ligamos a televisão e nos desligamos literalmente do mundo à nossa volta.

Acho que a televisão é o melhor e mais barato meio de lazer existente no planeta. Atinge a todos nós sem distinção e sem preconceitos. Só que tem o poder mágico de desligar o ser humano, levando-o a uma hipnose por horas a fio. Pude notar que esse efeito atinge não só adultos, mas também as crianças. Principalmente com os super-heróis a combater todo o tipo de vilão.

Fico imaginando se os grandes líderes da humanidade, os grandes formadores de opinião, os músicos eruditos, vivessem o aqui e agora na era da telinha. Será que teriam realizado todas as obras que realizaram?

O ponto é o seguinte: a grande sacada, o grande salto da humanidade, sempre foi conquistado através de movimentos. Nunca houve nada que mudasse a humanidade de uma maneira reativa. Os grandes líderes foram sempre proativos.

Jesus de Nazaré, o maior líder da humanidade, saía de aldeia em aldeia pregando o amor absoluto. Seus apóstolos também faziam o mesmo. Imaginem vocês, naqueles tempos toscos, sem nenhum meio de comunicação que não fosse a palavra verbalizada, para povos sem nenhuma condição ou discernimento de certo e errado... Será que nós, em tempos atuais, com toda essa revolução da informação pararíamos para ouvir sobre fé, sobre vida? E quem de nós em sã consciência iria atrás desses falsos pregadores?

Pois é, o movimento está errado, o paradigma precisa ser quebrado. Precisamos acordar! Realmente nada acontece sem o movimento, sem a luta pelos valores éticos, pelos valores dignos e humanos, sem essa falsa moral que confunde e estereotipa, sem esses sepulcros caiados.

Jesus lutava contra os fariseus, que na sua frente eram um tipo de pessoa e, por trás, outra. “Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada”. Mateus, 15:13.

Jesus condenou os fariseus pelo interesse deles em impressionar os outros. Eles tinham aperfeiçoado diversas técnicas de chamar atenção, como usar roupas especiais para fazê-los parecer mais religiosos; orar e jejuar de modo muito visível Mateus 6:1-18, e disputar pelas posições mais elevadas tanto na sinagoga como no mercado. Eles insistiam em que os outros lhes dessem títulos especiais de respeito, quando os saudassem, porque queriam ser notados e admirados.

Precisamos acordar, desligar a televisão e ligar o ser humano. Não percebemos, mas estamos sendo entorpecidos pelos narcotraficantes da falsa moral. Necessitamos urgentemente de movimento, de ser proativos com a vida. Cadê a conversa em torno da mesa com a família? Com os amigos? Repito: não sou moralista, até repudio quem o seja (acho todos chatos); mas ninguém quer saber de ninguém, ninguém está nem aí com ninguém. Só existe o interesse em torno de algo que beneficie, que some, mas nada sobre o que possa ser compartilhado.

Enquanto isso, o mal está aí propagando mais e mais seus valores. A sua operação não pára nunca!

Sempre que paramos para ouvir o discurso de um político alimentamos as trevas (creia, ele não irá mudar a sua vida). Isso também acontece quando nos omitimos diante de algo injusto; praguejamos contra alguém; pensamos mal de alguém. Todo desejo ou movimento negativo alimenta o mal. Como isso entra em nossa mente? Através do veículo televisivo, por meio da nossa reatividade, deixamos nossos filhos serem entorpecidos.

Vamos ser proativos, como foram os grandes líderes da humanidade, como foi Jesus de Nazaré. Quero aqui salientar que não estou, em hipótese alguma, falando de pregar religião. Estou falando de ir até as pessoas, de conviver mais com elas. O que vamos fazer e dizer cabe a cada um de nós.

Precisamos, acima de tudo, ser ímãs e atrair somente as coisas boas da vida. Benfeitores do mundo, unam-se! Pois os malfeitores já estão mancomunados...

Pense nisso!

Muita Paz.
Nelson Sganzerla

05.02.2013

Copyright © 2005 João Carlos "Pescador de Jaú" Todos os direitos reservados Gestão Ativa - Soluções Web