Alquimista da Pesca Voltar



João Carlos

João Carlos "Pescador de Jaú"

Seguindo meu roteiro de visitas, encontros e palestras, no ano de 2005 passando em cidades de São Paulo, do Paraná e de Santa Catarina, deparei-me com situações pra lá de inovadoras e consideravelmente estimulantes. Verdadeiramente um despertar para uma nova fase de consciência em torno de nossas pescarias. Nesta Era de Aquário, muitos se voltam contra o sistema, contra o engodo, a mesmice, a acomodação, e em nosso caso mais específico, contra empresas, pessoas e até órgãos públicos, que ainda insistem em destruir o que mais amamos no esporte preferido, ou simplesmente permitindo que o façam: o Peixe - englobando tudo que a ele tenha relação, as águas, a mata ciliar, a captura indiscriminada de espécimes, etc.
Poucos sabem do trabalho da Colônia de Pescadores Esportivos do Rio Apa (APPATur) e também da Confraria de Pescadores Esportivos “Amigos do Rio Apa” em levar o ideal do pesque-e-solte adiante com seus critérios de sustentabilidade, não só para o rio Apa. Sempre contando com a boa vontade daqueles a quem visito, e pela simples hospitalidade já ajudam em muito, seguimos em frente. De uma forma ou de outra, tantos anônimos contribuem, mesmo que apenas ao darem ouvidos a este, sabe, “maluco cheio de idéias e ideais, um simples Pescador de Jaú lá do rio Apa”, plagiando a fala do amigo Walter Soares da cidade de Mococa-SP. Porém, representando um grupo cada vez maior de irmãos na pesca, os nossos confrades. E pescador que é pescador encontra guarida em qualquer canto deste nosso mundo, bastando ter um “causo” pra contar ou algumas fotos pra mostrar. A pesca, em si, abriga um tipo de linguagem universal, que a maioria entende. Faz parte da Alma do Mundo. E eu, neste meio, vivendo minha “Lenda Pessoal”... assim como um “Alquimista da Pesca” em busca da Pedra Filosofal, cada vez mais próximo deste tesouro pelo fato de ter meus sonhos compartilhados por outros bravos defensores e guerreiros, os quais nem preciso citar, bastando lembrar que são os membros da nossa Confraria, membros da AARUDIA, da ADRUSA, da AARU, da APARU, AARUSMO, Cães do Asfalto, Moto Clube de Pinhalzinho, Clube de Pesca Vêneto, e tantas outras. São como embaixadores, cada um em sua cidade, ou bairro, dentro de suas associações, que seja apenas no seio da família e ou entre seus amigos. Cada um a seu modo, compartilhando esse ideal da Pesca Esportiva, compondo o todo, como grãos de areia em um deserto, encerrando em si uma magia única, a verdadeira Conspiração Aquariana, da Criação, e podem influenciar e serem influenciados. Assim é que fazemos nossa parte, mudando a nós mesmos, e daí por diante aos nossos próximos. Uma reação em cadeia.
Nessa minha jornada pelo sul do país o que senti de mais precioso é que pude influenciar e também fui influenciado. De boas prosas entre eu e o Confrade Pasqualon, surgiu uma idéia, que gerou apresentações pessoais, que gerou indicações de outros nomes, que geraram outros encontros, que me fez conhecer o rio Uruguai, que me trouxe a Curitiba, Concórdia, Chapecó, Ita, Pinhalzinho, São Miguel do Oeste, Guarapuava, Ponta Grossa, e me levará a tantas outras. Que me fez reencontrar antigos amigos, conhecer tantos Senhores Ignácios e daí por diante. E tudo por causa de Pescaria, que, oxalá, há de se reger apenas pelo almejado adjetivo “Esportiva”.
Infelizmente nossa busca é em meio a um deserto repleto de irresponsabilidades e de descaso com a Mãe Natureza. Porém, creio eu, aliás comprovo isso, é na ação direta com o meio e com seus viventes que temos nosso melhor aprendizado. E mais, já estamos transformando chumbo em ouro, podem acreditar.
Na pessoa do Sr Inácio, funcionário do Hotel Oeste em Chapecó-SC, eternizo minha satisfação pelo contato bem próximo que tive com parte da região Sul do país e com sua gente cordial e acolhedora. E voltarei em breve. O Rio Grande que me aguarde.

Santa Catarina, Junho de 2005

12.03.2013

Copyright © 2005 João Carlos "Pescador de Jaú" Todos os direitos reservados Gestão Ativa - Soluções Web